4

O que penso do dia da mulher

Vou publicar esse texto propositalmente depois do dia 08/03, para que as pessoas que sentem vontade de desejar 'feliz dia das mulheres' não fiquem envergonhados. Não tenho dúvidas que sim, mulheres ainda tem muitas lutas pela frente.


É uma comemoração morna. É, para mim, ogrisse (é, o ato de ser ogro!) essa coisa de 'eu amo mulher'. Não, criatura, não quero saber se vc é heterossexual, eu tb sou e isso não importa. Odeio essas ogrisses. 'Aquela gostosa' é uma mulher, não uma vagina ambulante; alguém que tem vida, história e emoções. 'Aquela que vc comeu' não é tua propriedade, tão pouco alguém que compartilhou momentos com você. Mulher não é escambo nem trofeu, é companheira. Bundas, seios e decotes são uma das facetas de um ser humano único, que merece respeito.


Vou falar do que me atinge mais diretamente: filhos. O que vc faz? Entre contratar uma mulher que pode ter filhos e um homem que pode ter filhos, com quem vc fica? E você cuida dias e dias do bebê de madrugada ou o 'instinto materno' é melhor? Você vai no pediatra, no pronto-socorro, dar banho, ou é muito 'desajeitado'? Quem tem que lavar a roupa, o banheiro, cozinhar? De que adianta falar 'feliz dia das mulheres', com rosas poemas mil, e... não dividir em 50/50 as lides domésticas? Ou contratar uma mulher com medo que ela engravide?

É desleal de todos os modos. Não há razão para pensar de outro modo, a sociedade só mudará se cuidarmos muito bem das próximas gerações. E cuidar, implica em não ser omisso, em estar presente tanto quanto possível ou desejável. Para qualquer pessoa que estude minimamente o desenvolvimento humano, percebe que o bebê se beneficia enormemente ao ficar em casa com a mãe ou o pai até uns 3 anos. Mas essa não é a realidade como um todo, e cada família se adequa a sua realidade própria.

Isto é, todos sabemos que o bebê fica melhor se em contato com a mãe; que a sociedade só melhorará assim. E... ainda oprimimos a mãe que trabalha e deseja ter filhos, deseja o melhor para seus filhos? Hipocrisia pouca é bobagem.

E o pai? Cadê ele nas consultas pediatricas, nas noites insones, nas alimentações, nas estadias em casa por conta de resfriados? Os homens são tão burros assim que não possuem capacidade de ficar com seus filhos? Nego a acreditar. Por que um pai é melhor visto profissionalmente que uma mãe?

Eu luto por uma sociedade em que os direitos de gestar, parir e maternar sejam sagrados. Para aquelas que assim desejarem.

4 comentários:

NAVEGADORES DA RAZÃO disse...

oi Ártemis!
Eu estou muito de acordo. Há tipos e tipos de comemoração. Mas essa não é do tipo "pela vitória" pq seguimos na luta, tanta tecnologia e precisamos ainda de ações feministas, os espaços ainda estão por conquistar.
Adoro festa, maaaaas se tivessemos direitos em seu lugar eu estaria mais satisfeita.
E a luta segue!!
Abraços Rosa

Ela disse...

Concordo em todos os pontos.
..
É triste como a mulher ainda é tratada e, em alguns casos, se deixa tratar..

Lu Ivanike disse...

CLAPS, CLAPS, CLAPS...
Adorei!

bbzsinlove disse...

É isso mesmo...
Mas ainda vai demorar, mesmo a gente lutando, devagar, trabalho de formiguinha... mas ainda vai mudar!

Enquanto isso nós vamos educando nossos filhos pra que seja diferente no futuro.
Espero.

Back to Top