3

Sobre os terrible twos

p/ C.C.
Copiado de uma postagem minha no Orkut.

Dica de ouro: treine sua cara de alface pra quando rolar um surto básico em público. Sabe como é, a gente cospe pra cima quando não tem filho...
Lembre sempre do mantra "ela só tem dois anos, não vou perder a paciência por uma criança tão pequena" e "eu sei que não é nada pessoal, por acaso sou a mãe e é papel dos filhos". Não dá pra construir nada sem destruir antes, né?
Fato é que é difícil aceitar que nossos filhos tem sim personalidade própria, vontades e pensamentos. Filhos não são ferinhas a serem domadas, e sim pessoas de entendimento diferenciado.
Aliás já cheguei à conclusão que falar "criar os filhos" está errada. Eu não crio meus filhos: eles se criam sozinhos. Com, sem ou apesar dos pais, os filhos crescem. Sim, alguns pais mais atrapalham que ajudam, mas as crianças crescem de qualquer jeito.
Filhos são. Eles se geram no útero, eles mamam; comem, falam, andam, se recuperam de tombos. A personalidade deles refletem um bom tanto o meio (ao qual nós pais pertencemos vividamente) com os anos, mas apenas isso. Independente do que eu penso, eles crescem a olhos vistos.
Acho que os filhos que criam os pais, isso sim. Qual esforço faço eu para "criá-los"? Se eu deixasse de fazer, eles não cresceriam mais?

As crianças usam-se de linguagem corporal para se expressar. Nada mais natural que usar o corpo (gritos, empurrar, puxar cabelo, bater) para demonstrar desapontamento: até nós adultos de vez em quando temos que fazer isso.
Não tente achar motivos assim: seu "pequeno homem das cavernas" é uma pessoa que tem sentimentos e não sabe explicá-los de outras formas, além de não conseguir dimensionar o tamanho das consequencias.
Meu argumento FINAL por esses anos é simples: ninguém bate em vc, vc não pode bater em ninguém. É errado bater, machuca. Tem que relembrar 149182417419 vezes, mas acho um grande argumento.
Os mantras são as únicas coisas que eu conseguia lembrar nessas ocasiões.
"Eu sou adulta, madura, centrada. Ele só tem dois anos, não consegue me tirar do sério com gritos. Ele só tem dois anos, ele só tem dois anos, ele só tem dois anos.... "
Muitas vezes eu saio de perto, impossível me manter calma. Não era tão centrada e tranquila quanto imaginava que era.

3 comentários:

Marihelen disse...

kkkkkkkkk!!!! Essa ta demais!! :)Bjinho
Mari

caróu disse...

Perfeito!!!vou colar o mantra pela casa, só mudando essa parte:'' Ela só tem 15 meses, com dois anos vai piorar'' kkkkkkkkkk

CintiaDR disse...

Marihelen, vc acha que está demais porque não passou por isso hahaha

Caróu, é, amiga, põe o mantra na cabeça e segue, eu sobrevivi =O

Quando escrevi esse texto, recebi o seguinte comentário que também achei perfeito:
"Vou ler esse teu post umas 20 vezes pra lembrar dele na proxima sessao de chutes e pontapes... muito bom! "

É. E quem disse que ser mãe era fácil? Se mostrar controlada com adultos é muito mais fácil que se mostrar controlada com um toddler gritando e ameaçando...

Back to Top