Amor, paixão e etc

Para M.S.S.

Por algumas dessas razões tortuosas da natureza, as pessoas me pedem conselhos amorosos com alguma frequência. É, deve ser uma razão tortuosa, decerto minha cara de confiança e minha destreza em pensar logicamente ajudem - mas não determina.

Então, voltando ao ponto de partida, é, sou um ponto distribuidor de conselhos. Como eu falo pelos cotovelos, me agrada a situação; além de pensar que é interessante imaginar que fiz alguma diferença (o que não bate com a verdade, que o conselho só é ouvido se a pessoa já queria tal coisa e só precisava reorganizar). Sim, porque se conselho fosse bom era vendido (fato 1: tem muita gente palpiteira profissional e ganha a vida disso, mas não sou uma delas).

E aqui vai: o amor é mal visto. Ninguém mais sabe o que ele é, como identificá-lo. Pior, confundem amor com paixão. =O Isto é, parte-se do pressuposto que porque vc se apaixonou-à-primeira-vista por um joselito qualquer, ele será o amor da sua vida e viverão-felizes-para-sempre. Os filmes, livros, novelas & cia fazem um puta desserviço à nação.

Amor é construído, pedra sobre pedra. Paixão é um tsunami, uma onda que te arrasta: amor tá mais pra uma amizade++ do que uma paixão.Sabe a música "Amor e Sexo" da Rita Lee? Troque 'sexo' por 'paixão', bem explicativo e didático do que eu acredito =P.

Fato 2: as pessoas romantizam demais. Para que tanto empenho em pensar no futuro? Todo casamento começa do namoro, todo namoro começa do interesse e/ou paquera, rolos, etc. As coisas caminham naturalmente para frente quando as pessoas também estão caminhando para frente. Se as pessoas andam em direções opostas, well, melhor separar.

'E se não der certo?' Faz diferença mesmo? Se der certo, vc tem um 'amor' ao final do processo; se der 'errado', vc viveu um período delicioso da tua vida. Amor é construção, e vai crescendo o tempo todo. Paixão pode servir de impulso inicial para a edificação, ou não. A própria vida nos impele a continuar, não precisamos colocar o carro na frente dos bois; e mesmo que coloquemos, a trajetória não vai ser mais feliz ou mais rápida, pelo contrário. Só se desilude quem se ilude, logo o meu segredo é trivial: viver apenas o momento.

Não existe paixão depois do casamento? Sim, vc pode se apaixonar por seu conjuge novamente e aqui o meu segredo: e eventualmente por outros também. Questão é saber administrar, não trocar uma enorme e forte torre por um ventaval.

Devo ser louca demais, mas tudo é tremendamente simples para mim. Paixões vem e vão, desejos; amor é fortaleza. Aos que vivem de vendavais, respeito, mas para mim a felicidade está em terra firme. A felicidade dos pequenos momentos é o mundo.

1 comentários:

Mãe do Gu disse...

Parece que vc postou isso pra mim... Tão difícil essa vida de casada!

Back to Top