2

Pagar pelo parto?

Muitas pessoas afirmam que não tem o parto natural porque não tem como pagar. 

A questão financeira é muito relativa. O que a gente vê é gente que se acomoda, que se endividou comprando o quartinho inútil. Que nunca parou para pensar que talvez o nascimento do filho seja mais importante que o carrinho de 1k reais. Falam que o médico cobra caro, mas não vai atrás. Fala que o SUS só tem açougue, mas não quer ver casa de parto porque 'não tem médico'. Fica com preconceito com obtetrizes e enfermeiras obstetras porque 'não são médicas'. Não quer pagar por atendimento porque 'tem no plano'. Não quer fazer pré-natal a muitos Kms de casa. 

Não é muita restrição, não? O médico tem que ser do convênio, ser humanista, e atender pertinho. Será que parcelar, negociar não seria sempre uma possibilidade? Eu não acredito em falta de dinheiro, acredito em prioridades diferentes. E não vejo muitas coisas mais importantes para um bebê do que um nascimento respeitoso, um peito cheio de leite e muito colo. 

E hoje, eu sinceramente estou pensando nos planos de saúde. Será que eles não são injustos para todos? Será que eu não deveria abandoná-los? Evoluindo o pensamento...

2 comentários:

Renata Olah disse...

É... a gente vê muito comodismo mesmo!! Uma vez vi uma mãe reclamando porque o melhor hospital para ela ter o parto do jeito que ela queria era MUUUUUUUUUUUUUUUUITO longe da casa dela: "dá 30 minutos de carro!!!!!!!", me falou ela. ¬¬

Liu disse...

engraçado ler seu texto. depois q tive minha filha em casa tb to repensando ter ou não um plano de saúde...

depois visita nosso blog: empodere-se.blogspot.com

Back to Top