5

Bater em criança é covardia. Crime perfeito.

Considero as mulheres que fazem cesáreas desnecessárias a pedido doidas de pedra: ou desinformadas, ou piradas. Considero as mulheres que não amamentam por frescura sem-noção, mesmo. Vá entender. 

Mas de todos os fatos, nada me arrasa mais em ver a banalidade da violência contra a criança: o bebê é abandonado ao próprio desespero, gritando e implorando por socorro. O pequeno toddler é soterrado de 'limites' inviáveis e fora da realidade. Desde sempre, apanham e são humilhados. 

E os pais falam com orgulho dos gritos, tapas e surras que ofertam a quem não sabe se defender. Que nojo!

Falam que é 'para ensinar', 'para seu bem'. Engraçado, os escravos tb apanhavam com a mesma desculpa: ah, são negros e burros, não aprenderiam de outra forma; tenho que pôr limites. As esposas tb apanhavam até pouco tempo, seu cérebro pequeno fazia com que só a violência funcionasse. 

Tenho dó dessas crianças. Mas talvez mais dó dessas pessoas que só conseguem ter autoridade na base do tapas. Se é para não ter trabalho, tivesse um aquário ou uma samambaia, e não um filho. 

5 comentários:

Carol_Rodarte disse...

e é incrivel como essas pessoas afirmam que dar umas palmadas não faz mal. Fico fula com isso.

Adoro seus posts

bjinhus

Renata Olah disse...

Ahhhhhhhhh como eu apanheiiiiii qdo criança!! E não era tapinha sem vergonha não... era pancada, puxão de cabelo, e soco... e sei bem o que isso tudo gera. Sou resultado de educação baseada em violência... e sei que 90% dos meus defeitos, vem dessa época.....

Niklaus Mikaelson disse...

mimimi vc é tão sem noção que comparou uma palmada pedagógica com um açoite senzala nada a ver

Cintia disse...

Sim, Niklaus. E vou te bater até vc entender que é o mesmo.


OH WAIT! Isso seria violencia e não te ensinaria nada. Mas crianças são alienígenas e não humanas, então lógico que bater nelas funciona ao contrário de bater em humanos. Oh ceus.

Cintia disse...

Aproveita e some.

Back to Top