7

Filho dá trabalho - ou o que não te contaram antes

J., obrigada pelo tema ;)

- Esqueça esse troço de dormir horas e horas no domingo. Seu toddler eventualmente poderá dormir a noite toda (i.e., umas 8 horas seguidas), mas pode ser que ainda acorde de noite. Mesmo depois disso, às 6 da manhã devem estar de pé, independente da hora que acordam.

- Crianças tem necessidades. Não conseguem ficar numa cadeira por mais que minutos, não comem novidades, tem sono e precisam ser acalmadas. Seria ridículo querer que seu filho durma cedo no dia que você quer namorar e durma tarde no dia que há um casamento.

- Esqueça sair sem hora para voltar sem culpas. Você tem alguém que precisa de você, com o qual vc se preocupa. Mãe perde o direito de ficar doente, de morrer e de ficar incomunicável. Esqueça 2ª, 3ª ou 4ª lua-de-mel em Paris pelos próximos ANOS. Vai deixar seu filho aos cuidados de terceiros para passear por vários dias, longe de você?

- Esqueça ter uma refeição no restaurante de sua escolha sem pressa. Acho que até já esqueci como é esse lance de comer sem pressa de acabar. Sim, seu toddler provavelmente vai precisar comer sozinho, independente de sua boa coordenação para não sujar o chão na descoberta.

- É, vão CHOVER palpites idiotas. Aliás, grávida e mãe fresca é para-raio de palpite. 

- Mães de bebês: esqueçam essa coisa de 'rotina' ou 'casa arrumada'. Seu bebê é simplesmente mais importante que louça. Esqueça trabalho, estudo, seu filho irá necessitar de full time de sua atenção. É o mínimo que ele precisa. Arrume um sling e seja feliz. 

- Mães de toddlers: esqueçam essa coisa de 'limites' ou 'controle'. Sim, seu filho é humano e tem vontade própria. Quer criar um adulto inovador e questionar ou um banana?

- Filho é muito muito mais importante que a carreira. Se seu filho ficar doente, você faltará ao trabalho, e não interessa muito o que seu chefe acha ou deixa de achar. Muitas mães vão optar acertadamente em ficar em casa até seu toddler ter amadurecido um tanto mais, e já estar mais comunicativo. Seu filho se tornará a coisa mais importante do mundo, e sem muito esforço. 

Filho é a melhor coisa do mundo. Tira vários egoísmos, simplifica os problemas (você não tem tempo para eles), separa só o que importante e bom. Nunca mais briguei com amigos, ou me envolvi em grupos esquisitos, ou gastei meu tempo saindo só para fazer social. Aprendi a felicidade de todo dia ter algo novo e diferente para notar, nunca há tédio ou monotonia. Nos faz pensar no poder da vida, da morte, e todas as pequenas descobertas e felicidades da vida. Fale a pena em todas as instâncias.

Mas, se você não está disposta a jogar fora sua vida anterior, sua rotina anterior, compra uma samambaia. Filho requer uma disponibilidade total. Claro que haverá alguma individualidade, mas só sua essência será mantida.

Mais alguma? ;)

7 comentários:

bbzsinlove disse...

Pois eu conheço um casal que foi pra Europa e deixou o bebê de 2 meses com a avó.
Eles ganahram a viagem e não perderiam por NA-DA!!!!

É de matar, né?

Juliana Beaup disse...

Ta ai, sera que presenteando certas pessoas com samambaias elas deixam essa "tristeza" de ser mae de lado????

ADOREI!

Bigodes e Almofadinhas disse...

Olá, td bem?
Trabalho na Ketchum, agencia que assessora a Support, divisão de nutrição médica da Danone.
Queria mandar uma sugestão de post para vc. Vc poderia me mandar seu email, por favor?
O meu é anaflavia.lacchia@ketchum.com.br

Obrigada e abs,
Ana

Anônimo disse...

Acho que uma babá "assistida" pelos pais não faz mal nenhum às vezes, eim?
Sou a mais nova de 7 filhos, minha mãe nunca trabalhou e ainda assim tinha ajuda de terceiros. Minha mãe sempre foi uma mãezona (que delícia tê-la em casa sempre), mas nunca deixou de viver a vida de casada, de ir a restaurantes a sós com meu pai, de ser mulher..

Ártemis disse...

Saídas eventuais são sempre ótimas. Quando o bebê ainda está em amamentação exclusiva, é no máximo duas horinhas.
Depois, com um ou dois anos, o toddler já pode ter uma amiga, uma vó que fique por algumas horas.
Com 4 ou 5 anos, já querem passar uma noite inteira fora. Uma viagem de uns poucos dias já é completamente viável.

Mas NUNCA mais não teremos hora para voltar. Ligamos. Pensamos nos filhos. Voltamos mais cedo. Cancelamos se estão doentes.

Só que... ter alguém que segure nosso filho, que dê colo, aceite a amamentação e disponibilidade total não dá em árvore. Babá é caro, sim, e ainda requer confiança prévia. Eu não encontrei ainda.

Avós não tem todo o tempo do mundo, e tem outras milhões de atividades. Ficar com nossos filhos é um FAVOR.

Logo, saídas eventuais existirão. Porém, sair pelo mundo um mês ou sair na sexta e voltar no domingo, liberdade de horários, não existe.

A vida 'social' anterior voltará com o passar dos anos. Conforme o desprendimento natural.

Ártemis disse...

E eu não deixo de ser mulher por ter filho!

Aliás, nada me faz MAIS mulher que engravidar, parir, amamentar e maternar. É errado o conceito de que 'deixamos' de ser mulheres: somos mulheres, transformadas de fora pra dentro.

Cas disse...

É isso mesmo !
Tao serio, tao verdadeiro... totalmente nu e cru.
Maternidade exige disposição de se dar a cria.
Sou uma das Mulheres mais felizes do mundo por ser mãe.
Mãe da Tuca linda :)

Back to Top