6

Ateísmo

Estou acompanhando um blog interessante sobre o tema, que é o bule voador. E trouxe esse texto porque religião (ou ausência de) é sim um pedaço da maternagem e passagem de valores.

Há um preconceito absurdo contra ateus. Já senti, já vi, já ouvi. Afirmar que é ateu é ser taxado de imoral, perverso, maldoso, egoísta, sem coração. Que um mundo com ateus seria caótico e sem amor. Eu, que conheço alguns vários ateus, posso afirmar que isso é uma mentira e preconceito sem tamanho. Vou falar como meus conhecidos são.

Ateus acreditam na vida. Dão a ela seu valor completo. Amam seus pais, seus parentes. Agem conforme as leis não porque uma divindade mandou, mas porque sabem que a sociedade precisa das leis. Acreditam nos humanos, onde cada um pode melhorar a vida - um dia de cada vez. Não fazem apologia à violência, à intolerância porque acreditam que a vida é única - e finita. Respeitam a natureza e as pessoas porque sabe que é parte desse todo. Eles não precisam de deus nenhum para seguirem as leis, serem bondosos e generosos.

Por que falo isso? Sou muito solidária aos ateus. Da mesma maneira que todos tem o direito de escolher a sua religião, eles tem o direito de não tê-la. Nossos filhos precisam de um mundo melhor, um mundo em que as pessoas não precisem do controle de uma divindade para fazerem seu melhor.

Ainda não tenho opinião formada sobre o quanto de religião devemos ou não passar a nossos filhos; mas sei que é impossível não passar absolutamente nada. De qualquer maneira, nossos filhos podem sim ser ateus, e isso deve ser respeitado.

6 comentários:

Jéssika Andras disse...

O pior é sofrer preconceito dentro de casa e a própria família te taxar de sem coração.
Gostei do blog e do teu texto (:

Carlos Tavares disse...

Parabens! Simples e com a precisão necessária para se não acabar com a discriminação aos ateus, mas pelo menos, ser um ótimo primeiro passo.

Vanessa disse...

Cintia,

Eu sou cristã, crente ou como queira...rsrsss

Mas, eu te amo, viu?!

As pessoas precisam aprender a se respeitarem. O próprio Jesus não fazia diferença entre as pessoas e de acordo a Bíblia foi criticado por conviver com não-cristãos/não-judeus.

Mas, sabe que o preconceito existe de todos os lados. Até mesmo entre cristãos que partilham da mesma fé, infelizmente.

Bjs,

Van

Portal do sempre disse...

"Síntese da existência: Deus é o reflexo do Égo, o ego é o questionamento em si, e a dúvida é a essência do contínuo".

Ela disse...

Gostei do seu texto. Sou atéia e me olham com cara de pavor quando assim me declaro.

Ártemis disse...

Poxa, que bom que gostaram do texto. Fui até falada no próprio bule voador!

Van, você pode ser o que quiser. A escolha é tua e não deixa de ser a minha querida e inteligentérrima amiga! ;)

Eu nem sou atéia. Já me autodenominei assim uma época, mas definitivamente não sou.

Mas não faz a menor diferença. Independente de nossas crenças a gente precisa dar nosso melhor, e fazer o mundo melhor para nós e nossos filhos.

Né? Respeito sempre.

Back to Top