7

Ah, as menas!

A gente vive esbarrando com elas. Numa discussão sobre a supremacia do leite humano para filhotes humanos, na valorização do parto ativo e natural como resgate da segurança/plenitude da mulher e bebê, sempre vem a pérola:

'Ah, mas ninguém é menos mãe por ter feito cesárea blablabla, porque eu precisei, prq minha filha tava com 200Kgs intra-utero, trezentas voltas de cordão, blablabla'
'Vocês acham que são mais mãe só porque amamentam a criança com 12 anos e arriscam a vida em parto natural'

E quem foi a criatura DESMIOLADA que falou uma sandice dessas? Tá, tá bom, quem é que insinuou uma besteira dessas? Arriscar a vida, pedro bó, oi???? 

Simplesmente, ficar nessa de que 'menas main' é furada, via de nascimento NÃO é mãezímetro - vai dizer o que, que mãe adotiva é uma mãe péssima??? Só que os filhos merecem no mínimo nosso melhor - no mínimo. Aprendemos a colocar algumas coisas na balança, postergar planos, modificar outros. E por isso, existem algumas 'desculpas' que não entendo: lista prática de motivo-pra-cesárea -> o que falar para seu filho quando ele tiver 15 anos. 

1) cesárea-com-manicure-pra-ficar-bonita-na-foto? Pro vovô assistir?  'ai, filho, mamãe não quis esperar o parto normal que seria melhor para você porque queria ficar bonita na foto da maternidade'. 
2) cesárea para não ter estria?  'filhinho, mamãe sabia que era melhor para vc nascer de parto normal, mas a barriga da mamãe lisinha era mais importante que o eventual risco de vc ficar na UTI uns diazinhos'. 
3) Não quis amamentar pro peito não 'cair'? 'Filho, meus peitos eram muito mais importantes para mim do que a eventual melhora na sua saúde'. 
4) Ficou com medo da periquita? Medo do parto, da dor? 'Filho, mamãe teve você de cesárea porque não achei que valia a pena tentar encarar meus medos profundos.'


Sim, existem uma grande quantidade de cesáreas/desmames por idolatria aos médicos, por pressão da família/amigos, por falta de apoio. Porém, essas mães não terão dificuldade nenhuma de explicar isso para seus filhos. 

Façam isso. Qualquer decisão, pensem em como explicar isso para seu filho. É interessante ver o resultado. 

7 comentários:

Renata Olah disse...

ÓÓÓÓÓTIMO!! Amei o post!! E é bem assim mesmo! Muitas mães vão falar "aii filhinho, mamãe é cagona, não fui mulher o suficiente pra põr você no mundo, e por isso pedi pro Dr te arrancar logo! êêêê...lindoooo"...rs

Juliana Freitas disse...

Eu quis fazer um parto normal, mas não deu! Infelizmente... Minha mãe fez cesárea eletiva, por medo, pra poder se planejar, pra ter um parto tranquilo - porque se não fosse tranquilo pra ela, não seria um nascimento tranquilo pra mim. E não me amamentou também, porque não quis, porque sentia muita aflição e o momento da amamentação era de sofrimento puro pra ela, se ela me amamentasse, seria de sofrimento pra mim também. Como eu sei disso? Ela me contou! Não fiquei nem um pouco chateada, traumatizada ou coisa parecida; simplesmente entendi e respeitei a escolha dela. Em contra partida ela fez escolhas que a maioria das mulheres que conheço não faria, única e exclusivamente para o nosso bem estar, pra estar perto, pra cuidar da gente da melhor maneira possível. Não gosto da idéia de julgar as escolhas e os medos de quem quer que seja. Ninguém escolhe cesárea em detrimento da saúde do bebê, ninguém deixa de amamentar porque "tanto faz" se o bebê vai ficar saudável ou não. As pessoas têm opções, e escolhem as alternativas de acordo com o que acreditam ser o melhor a fazer.

Abraços!

Ártemis disse...

Juliana,

Seu comentário é cheio de pontos interessantes.

1) Infelizmente 'não dar pra fazer parto normal' é absolutamente comum. Mais comum do que deveria. Torço para que seu caso não tenha sido uma desnecesárea.

2) Cruel comparar a nossa geração com a de nossas mães. Não tinha blog, orkut, msn, livro de tão fácil acesso, twitter, grupos de apoio. Medicina baseada em evidências, artigos de qualidade sobre episiotomia e leite materno. Simplesmente nossas mães NÃO tiveram 1/10 das informações que temos dentro de casa, hoje. Para muitas, a única fonte de informações era a santíssima entidade o médico: minha mãe escolheu uma cesárea como quem escolhe entre o vestido roxo ou azul. Provavelmente não contaram para tua mãe, mas... ela escolheu a comodidade, não enfrentar o desconhecido e pela agenda, ao invés de prezar pela tua saúde. Creio que se dessem a chance a ela da escolha informada, ela teria balançado e talvez escolhido outra coisa. Outros tempos, outras visões.

3) Algumas mulheres tem realmente pavor de parto. Para pessoas assim eu super recomendo terapeutas, psicólogos e grupos de apoio. Todo mundo tem medo do desconhecido, porém temos que continuar vivendo - ser mãe é encarar tudo em nossa vida novamente.

4) Ninguém escolhe matar o paciente em estado terminal para 'planejar a agenda'. Agendar o nascimento do filho por comodidade de agenda é brincar de divindade.

5) As pessoas SIM escolhem a cesárea mesmo sabendo que colocam em risco a saúde do bebê. As pessoas param SIM de amamentar para os peitos 'não caírem'. Não podemos selecionar UMA pessoa, as mulheres fazem isso porque existe uma cultura que apóia esse tipo de ação que é sim egoísta. Essa coisa de 'se não for um parto tranquilo não é bom pro bebê' é eufemismo, porque EU quis um parto bom eu fui lá e FIZ. Desculpa aí, sua mãe provavelmente foi tão boa quanto a minha, não a culpe pela decisão - sem apoio, não dá.

Anônimo disse...

eu gosto desse texto por trazer a tona uma discussão muuuuuito importante...

cansei de as pessoas dizerem "ai cada uma q sabe da sua vida, dos seus motivos, a mulher q escolhe a cesárea tá no direito dela pq o corpo é dela" discordo muito disso! não é SÓ O CORPO DELA!!!! TEM OUTRO CORPINHO ENVOLVIDO NO PROCESSO, OUTRA VIDA Q PRECISA SER CONSIDERADA

o problema das cesárea eletivas é de todo mundo SIM, é problema meu, pq cada vez fica mais difícil achar um médico não-cesarista, pq cada vez fica mais difícil lutar pelo q é certo, por aquilo q EU SEI q é melhor pro meu filho sem ser julgada e taxada de louca, hippie e ultrapassada!

é problema das gerações futuras, pq cada vez mais crianças nascem dessa forma violenta, esses traumas escondidos nas profundezas da mente vão ter consequências... é problema dos meus tataranetos, pq talvez até lá tenha ocorrido tanto parto artificial q as pessoas comecem a perder sua capacidade de amar! SIM o nascimento tem um papel fundamental na capacidade de amar, uma pessoa nascida de cesárea não perde essa capacidade, mas geração pós geração pode ser q sim...

Rafaela Maleski disse...

Texto totalmente arrogante e sarcástico, ironizando outras mulheres.
Fico muito triste quando vejo mulheres que pensam assim, como vc, autora do texto.
NENHUMA mãe é mais do que outra.
RESPEITO é bom e todo mundo gosta. Respeite pra ser respeitada.
NÃO, vc não é MAIS do que outra mulher, simplesmente pq teve parto "normal" ou amamentou mais. Eu não sou MENOS pq fiz tudo ao contrário.
Não foi por medo de cair nada nem de lacear nada...(hahahaha, que ridículo!)Foi simplesmente por que EU não quis. EU escolho o que é melhor pra mim e pro meu filho. Simples assim.
Já que é pra usar esse termo esdrúxulo, vamos lá: SOU MENAS COM ORGULHO. ;)
Bjinhus!

Unknown disse...

Lendo o texto entendi o nome "Mamãe pira na Paçoca"...
Pira mesmo!!!!! Um absurdo!!!

Cintia disse...

Eu juro que nao entendo. Um post de quase 5 anos atrás, em que eu falo que entendo que as mulheres escolham X, Y ou Z pelo que acham melhor por seus filhos, que falo que nao entendo os motivos cosméticos, que falo que nao tem nada a ver mais mae e menos mae, e me vem alguém do espaço sideral dizer que to julgando quem fez cesárea.


Eu mereço mesmo.

Ainda mais uma pessoa que nem me conhece pessoalmente e meu jeitinho delicado de ser.

Back to Top